Dia da Árvore no Brasil, dia 21 de Setembro

O Dia da Árvore no Brasil é comemorado no dia 21 de setembro, data do inicio da primavera, a partir de um Decreto-Lei de 24 de fevereiro de 1965. A árvore que representa nosso país é o Ipê Amarelo, uma espécie que atinge 15 metros de altura, tendo sua copa com até 6 metros de diâmetro.

A EMBRAPA nos ensina que

“Árvore é sinônimo de vida. Uma árvore, por si só, pode nos trazer muitos benefícios. Desde a sombra aconchegante, até a folha de papel. As florestas plantadas (reflorestamentos) pelo homem devolvem a ele serviços e bens. Mas o equilíbrio tem que ser mantido com a preservação das matas nativas e a proteção dos mananciais, onde a flora e a fauna encontram ambientes diversificados.

  • Sob o aspecto econômico, valiosos produtos obtemos da árvore: madeira para as construções e o mobiliário, celulose para o papel, carvão para as caldeiras, substâncias medicinais, óleos, resinas, gomas, essências, mel, frutos, flores e muitos outros.
  • Sob o aspecto ecológico, dela recebemos incontáveis benefícios: a proteção dos solos, rios, nascentes; a preservação da vida silvestre; a manutenção da qualidade de vida, e muito mais.
  • Por tudo isso, é da maior importância a conscientização e a contribuição de cada um de nós, plantando uma árvore e cuidando para que se desenvolva.”

 

1379365456035136362851229613634406842261379101890444

 Primaveras no Parque Ibirapuera, em São Paulo, e em Foz do Iguaçu, no Paraná  -  Pinheiro em Treze Tílias, SC  -  Arborização pública,  Al. Jauaperi, São Paulo, SP.

Nós, da EcoBrindes ®, desde a fundação da empresa, estamos ajudando a plantar árvores. É parte do nosso credo de responsabilidade socioambiental e de disseminação dos princípios da educação ambiental. E do nosso negócio também. A ONU-Organização das Nações Unidas instituiu, em benefício do planeta, a campanha “Plante 1 Bilhão de Árvores”. Estamos fazendo a nossa parte. Com mudas e com sementes.

 

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)
Canafístula

Parabéns à nossa Canafístula!

O início da primavera coincidiu com a marca de um ano desde que plantamos as sementes da nossa própria Canafístula. Temos muito a comemorar. O primeiro aniversário mostra como esse período já é suficiente para que a plantinha adquira formas próximas às da planta madura, ainda que em miniatura, e prova a qualidade das sementes que a EcoBrindes comercializa. Galhos e folhas são um belo prenúncio comparável a um bonsai de um futuro grandioso que aguarda as árvores dessa espécie.

Plantada para ter seu crescimento acompanhado por nós, ela homenageia o Dia da Árvore (21 de setembro), mas serve o ano inteiro como um belo convite a quem deseja viver a experiência de plantar e cuidar de uma árvore. Quando madura, a Canafístula alcança de 15 a 40 metros de altura e exibe uma bela e ampla copa, além de ficar repleta de flores amarelas. Se você quer dar vida e proporcionar bons cuidados a uma planta, vale conferir as opções de sementes em eco sachês ou mudas de árvores disponíveis em nosso site.

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)
Estudo 1

Novo estudo aponta lucro na preservação

Às vésperas da Semana do Meio Ambiente, foi divulgado no último dia 26 um novo estudo com a participação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) que indica como as chamadas UCs, as Unidades de Conservação estabelecidas pelo governo, podem ser bem mais que preservação da biodiversidade e dos recursos naturais, como água e ar puro. Podem ser fonte de renda e lucro para as comunidades tradicionais dessa áreas e de aquecimento para economia local.

É esse o principal destaque da pesquisa Contribuição das Unidades de Conservação Brasileiras para a Economia Nacional, lançado pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com o Centro de Monitoramento de Conservação Mundial do PNUMA, sob coordenação das universidades UFRJ e UFRRJ e com o apoio técnico do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e do GIZ – Cooperação Técnica Alemã. Tanto dentro quanto no entorno dessas áreas de preservação, há maneiras de manter um interessante viés produtivo e econômico na manutenção da natureza. É o caso de reservas extrativistas.

Só na Amazônia a produção anual de borracha em 11 dessas reservas é avaliada em 16,5 milhões de reais. Estima-se que a extração de castanha do Pará em 17 reservas extrativistas possa render 39,2 milhões ao ano. Outra fonte interessante de renda está no potencial turístico da visitação. De acordo com o novo estudo, há um potencial de 20 milhões de visitantes até 2016, com uma renda estimada em 2,2 bilhões de reais ao ano. Isso se somaria à previsão de visitação nos 67 parques nacionais já em funcionamento, equivalente a 1,6 e 1,8 bilhão de reais por ano.

Mais que esse tipo de lucro, há o ambiental. A criação e a manutenção das UCs evitou a emissão de 2,8 bilhões de toneladas de carbono, o que equivale a aproximadamente 96 bilhões de reais. Outro dado importante diz respeito à água. As UCs fornecem 9% da água consumida pela população brasileira, uma água de melhor qualidade por vir de bacias hidrográficas com florestas. A manutenção de 65% da vegetação natural garante a metade do volume médio do rio de uma bacia e reduz significativamente a necessidade e os custos de tratamento para água potável.

Segundo o estudo Contribuição das Unidades de Conservação Brasileiras para a Economia Nacional, dos 1164 empreendimentos de geração de energia hidrelétrica outorgados ou em construção em 2010, 447 estão localizados abaixo de unidades de conservação federais. Área de preservação entendida como fonte de lucro sustentável pode ser um enorme incentivo aos propósitos ecológicos, o que o novo estudo ajuda a elucidar com maior clareza. Uma alternativa que a EcoBrindes recomenda considerar.

Créditos das fotos:

Imagem da capa do estudo Contribuição das Unidades de Conservação Brasileiras para a Economia Nacional e Banco de Imagens ANA

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)
WED2

Semana de surpresas

Conforme se aproxima o Dia Mundial do Meio Ambiente – ou WED, pela sigla em inglês World Environment Day –, diversos países se preparam para celebrar a data estabelecida em 1972 no dia 5 de junho. A EcoBrindes não poderia ficar de fora e reservou sua cota de surpresas. Vêm aí novidades em sua linha de produtos, mais uma vez confeccionadas em material reciclado e em sintonia com a proposta ecológica simbolizada pela data. Esses lançamentos, que serão apresentados em detalhes nas próximas semanas, somam-se a diversas ações positivas em prol da sustentabilidade e conscientização ambiental realizadas em todo o mundo.

De 31 de maio a 6 de junho, durante a Semana do Meio Ambiente, comemorada em função dessa data tão especial, diversos eventos repercutirão o tema do Dia Mundial do Meio Ambiente deste ano, que é “Florestas: a Natureza a Seu Serviço”. O assunto escolhido também condiz com o Ano Internacional das Florestas da ONU e sublinha a essencial conexão entre a saúde dos ecossistemas florestais e qualidade de vida humana.

O país sede do Dia Mundial do Meio Ambiente 2011 é a Índia. Com cerca de 1,2 bilhão de habitantes, ela possui áreas densamente povoadas que têm sofrido com a crescente desertificação causada pela agricultura e a pecuária às margens de suas florestas. Em contrapartida, o governo local tem investido em plantio sistemático de árvores para repor essa perda. Além disso, a Índia atualmente desenvolve um grande projeto que vai gerar cerca de 20 mil megawatts de energia solar e 3.000 megawatts de usinas eólicas.

O Dia Mundial do Meio Ambiente 2011 também visa informar, incentivar e envolver a população dos vários países que o comemoram para que adotem ações individuais que podem criar um impacto exponencial, sejam elas o plantio de mudas ou mutirões de limpeza. Vale conferir o site criado para divulgar a data e aprender como é possível contribuir para a conservação das florestas por meio de dicas diárias, informações e estatísticas sobre a conservação das áreas verdes.

Como forma de estimular essas iniciativas isoladas, que, em grande número e paralelamente, multiplicam seus efeitos -, pessoas de todo o mundo podem registrar seus eventos, atividades e campanhas sociais numa ferramenta do site acessível a internautas de todos os países. Outro estímulo é saber que hoje as florestas ainda cobrem cercar de 1/3 das terras do planeta e que cerca de 1,6 bilhão de pessoas dependem delas como fonte de renda e subsistência. Há muito o que fazer para esse cenário ser mantido e possivelmente aprimorado.

Os 13 milhões de hectares desmatados anualmente mundo afora – equivalentes ao território de Portugal – fazem dessa conscientização e dessas ações prioridades globais. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente calcula que um investimento de US$ 30 bilhões no combate a esse processo pode gerar um retorno de cerca de US$2,5 trilhões em novos produtos e serviços e até 10 milhões de novos empregos em todo o mundo.

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)

Árvore cibernética

Grandes cidades, desafios ainda maiores. Como fazer para absorver o CO2 em locais onde o plantio de árvores é inviável ou seria insuficiente? Esse continua sendo o motivo de várias pesquisas. Uma das mais criativas soluções em potencial foi apresentada na SHIFTboston, competição de design em arquitetura, ciência e tecnologia que envolve criadores de diversos países.

O nome é Treepod. Desenvolvido por dois participantes de Paris, França, Mario Caceres e Christian Canonico, o projeto consiste numa árvore sintética que filtra o ar e oferece outras atrações com um formato que desperta a curiosidade. Embora pensadas para Boston, nos Estados Unidos, as Treepods poderiam servir em qualquer cidade.

Sem precisar de solo ou água, elas mantêm a mesma função de uma árvore real em termos de descarbonização do ar. O dióxido de carbono é removido num processo chamado de “balanço de humidade” e emite oxigênio, de forma a limpar o ar de seu entorno.

Além da visível intervenção urbana pela causa sustentável que propõem, outra utilidade que as Treepods podem proporcionar é a produção de energia elétrica por meio de painéis solares e também gangorras interativas com que visitantes dessa instalação podem brincar e, a partir disso, gerar energia cinética. Com essa interação, o visitante ainda pode ver num display como funciona a descarbonização da Treepod.

A energia gerada por esses recursos alimenta a filtragem de ar realizada pela árvore sintética e seu sitema de iluminação, que, à noite, clareia a área onde ela fica em diferentes cores. Todo o plástico usado nas Treepods é reciclado ou reciclável, vindo de garrafas. O princípio funcional do projeto está não apenas nas árvores, como também nos pulmões humanos.

As Treepods são consideradas mobiliário urbano. Um tipo de solução como a delas pode gerar produtos interessantes, o que merece o respeito e a admiração da EcoBrindes.

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)

200 milhões de árvores para o Brasil!

Este ano foi escolhido pela ONU para ser o Ano Internacional das Florestas, uma comemoração que pretende sensibilizar pessoas e governantes sobre a importância da gestão, conservação e desenvolvimento  de florestas para a diminuição da pobreza.

“O Banco Mundial, estima que 60 milhões de pessoas, de comunidades tradicionais, são totalmente dependentes das florestas e 350 milhões de pessoas tem alta dependência delas para subsistência e renda.”

O Instituto Brasileiro de Florestas em parceria com o Instituto Ressoar pretende promover o plantio de 200 milhões de árvores em todo o território nacional, será o maior projeto de reflorestamento do Brasil. Serão plantadas uma espécie para cada habitante do país! E esta ação já começou!

As primeiras 300 árvores foram plantadas em Dezembro pelos participantes do reality-show “A Fazenda” e as imagens foram transmitidas em cadeia nacional levando esta importante notícia ao conhecimento de uma grande parcela da população. No programa o líder da atividade aborda a questão da importância do plantio de árvores como uma ação de neutralização de carbono (captura de carbono da atmosfera). Confira no vídeo abaixo:

O plantio continua com o projeto do ambientalista e diretor de comunicação do Instituto Brasileiro de Florestas, Wilson Aquino que parte no próximo dia 26 de Março de 2011 para uma aventura de bicicleta pelo Brasil plantando árvores e disseminando a importância de preservarmos as nossas florestas. O roteiro de 7 mil quilometros que vai do Chui (sul) ao Oiapoque (norte), assim como o diário de bordo podem ser acompanhados  pelo blog Vamos Plantar 200.000.000 de Árvores.

A Ecobrindes, parceira do Instituto Brasileiro de Florestas os felicita pela realização deste importante projeto de ação educativa e social e lhes deseja sucesso na aventura!

Links relacionados:

Notícia no site do Instituto Brasileiro de Florestas

UN | International Year of Forests 2011

Blog Vamos Plantar 200.000.000 de árvores

Instituto Brasileiro de Florestas

Instituto Ressoar

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)

Talking Tree

A organização belga Natuurpunt que se dedica a elaborar, promover e difundir programas e ações de proteção ao meio ambiente e a editora EOS (Belgica e Holanda) dedicada aos temas científicos são as responsáveis pelo projeto TALKING TREE, uma divertida experiência que simboliza o diário de uma árvore.

Afinal, todos nós humanos temos uma opinião sobre a natureza….e a natureza, qual a opinião dela? Uma árvore centenária dos arredores de Bruxelas foi equipada com medidores e sensores que enviam e transformam índices em informações textuais para a web levando a opinião da árvore até nós!

No site , que pode ser inserido em seu blog de forma bem simples, há boletins diários sobre o clima, os sentimentos da árvore em relação ao que esta acontecendo em volta, a qualidade do ar, a precipitação de chuva, o horário local, vários videos e imagens e até o som da natureza captado pela árvore!!

Uma divertida forma de perceber o que a natureza percebe na voz dela mesma! Vai lá! A Talking Tree esta esperando por você no Facebook e no Twitter! Assista no video a montagem e o funcionamento do projeto:

Talking Tree – Making of from Tom on Vimeo.

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)

Germinação Experimental de Canafístula – peltophorum dubium

Aproveitando que estamos na semana da árvore publicamos a seguir uma técnica experimental de germinação de sementes de árvores brasileiras que apresentam “dormência tegumentar” (no caso, a canafístula).  A dormência da semente é na realidade uma camada impermeável (casca dura) que algumas espécies, principalmente de árvores,  possuem.

Para “quebrar” esta dormência e conseguir germinar sua árvore bebê, siga os passos abaixo indicados e fique maravilhado com o processo !!

1 – Tenha em mãos os seguintes itens: 2 pedaços (bolinhas) de algodão, uma lixa de unha, um pouco de água e claro, as sementes de canafístula.

2 – O próximo passo é escarificar / lixar levemente a base da semente (a parte mais pontuda). Lixe pelas laterais, mas com cuidado para não danificar a semente. Esta escarificação permitirá que a água (elemento da vida) penetre na semente proporcionando a germinação.

3 – Depois de escarificar as sementes, prepare o vasinho com algodão, acomode as sementes e coloque um pouco de água para umedecer a base. Finalize colocando o outro pedaço de algodão por cima, fazendo uma espécie de “saduiche” com as sementes ao meio. Coloque um pouco mais de água e em seguida retire o excesso de água, pressionando o algodão por cima (com os dedos).

Cubra as sementes com outro pedaço de algodão e retire o excesso de água:

4 – Agora vem a parte mais espetacular, a germinação.  Entre  5 e 10 dias sua semente irá absorver a água  e iniciar o processo maravilhoso da vida. Nos primeiros dias, a multiplicação celular irá se concentrar em criar uma raíz longa para absorver mais nutrientes, enquanto prepara e ensaia a saída efetiva das primeiras folhas “protetoras”. Repletas de clorofila, folhas iniciais verdes e bem escuras,  proporcionam intensa respiração celular e geram energia suficiente  até que o caule e a folhagem definitiva se formem.

5 – Com os brotos germinados, aguarde até conseguir  pelo menos 3cm de raiz para que possa ser possível  seu plantio em uma vaso maior, desta vez contendo substrato orgânico (terra fértil). Faça uma abertura em meio ao substrato contido no vaso com uma caneta ou objeto similar e, com cuidado, enterre a raiz até que fique firme e estável.  Agora é só regar e aguardar ela crescer e se fortificar, até que seja possível seu plantio definitivo.

E esse é o fantástico resultado!! O maravilhoso espetáculo da vida !!  Esta pequena árvore irá se desenvolver  (como nossos filhos) e se transformar em algo extremamente útil para o planeta. No caso dela, converterá  gás carbônico em oxigênio,  filtrará o ar que respiramos, nos dará flores belas e harmônicas tal qual é a criação, nos encherá de esperanças e idéias virtuosas. Um belo exemplo  da  exuberância da natureza e de quem a criou. Note como é bela e simples a mágica da vida !

A Ecobrindes testou e aprovou este método simples de germinação. Utilize você também!

Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)

Dia da árvore

Árvore da Canafístula em florescência. Autor indicado.

No Brasil comemora-se o Dia da Árvore no dia 21 de Setembro anunciando a estação da Primavera que chega no hemisfério Sul no dia 23. Nesta data para homenageá-la a Ecobrindes preparou uma matéria sobre a Peltophorum dubium muito conhecida por Canafístula.

Da família da Caesalpinieae é uma árvore nativa (América do Sul) também conhecida por farinha-seca, faveira, sobrasil, tamboril, tamboril branco, tamboril-bravo, guarucaia, jacarandá de flor amarela, angico vermelho, barbatimão, acácia amarela, canela de veado, pau vermelho, madeira nova, quebra serra e alguns outros.

Seu nome científico é Peltophorum dubium (Spreng.) Taub. e é uma linda espécie que chega a uma altura de 15 a 25 metros com uma copa bem ampla, tronco de 50 a 70 cm de madeira bem rígida (densidade de 0,69 g/cm3) e de longa durabilidade (muito utilizada na construção civil e na indústria moveleira).

Flor amarela da Canafístula. Foto Valdir Dala Marta.

Bela e exuberante como espécie ornamental, é bastante utilizada no paisagismo urbano e rural; como planta rústica pode ser empregada na composição de reflorestamentos mistos de áreas degradadas pois beneficia-se de áreas de clareiras. Resiste bem ao frio e geadas, adaptando-se ao clima subtropical e temperado.

É nos estados de Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná que ela é mais abundante e adaptada. Sua floração ocorre  no verão (de Dezembro a Fevereiro), quando  sua copa generosa provê sombra fresca e suas flores ao caírem formam lindos tapetes amarelos pelo chão.

Multiplica-se por sementes, que devem ser escarificadas ou manipuladas para quebra de dormência antes da germinação (a semente emerge entre 15 e 30 dias). Após o período de formação da muda (aprox. 30 cm) deve ser cultivada sob o sol pleno e em terreno preparado com matéria orgânica, livre de formigas e agressões físicas.

E já que hoje é o dia dela que tal fazermos parte da  campanha “Plante 7 Bilhões de Árvores”, um projeto desenvolvido pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) com o objetivo de incentivar o plantio de árvores nativas e aquelas apropriadas ao meio ambiente local envolvendo a comunidade e os seus governantes.

Fontes de pesquisa:

LORENZI, H. Árvores Brasileiras. Manual de Identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Ed. Plantarum. 1992. 352p.

IPEF – Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais

Dia da árvore - Instituto Ambiental Nova Era

Related Posts with Thumbnails
Digg This
Reddit This
Stumble Now!
Buzz This
Vote on DZone
Share on Facebook
Bookmark this on Delicious
Kick It on DotNetKicks.com
Shout it
Share on LinkedIn
Bookmark this on Technorati
Post on Twitter
Google Buzz (aka. Google Reader)